Oi!

La Bella Polenta.

outubro 21, 2014
No último dia dez  de outubro começou a 36ª edição da Festa da
Polenta aqui em terras capixabas – e que a princípio eu teimava em chamar de “Festa da Pamonha” e que todo mundo chamava
minha atenção – Não é da pamonha Morgânia é da polenta… Ora mais não é tudo
de milho? Então dá no mesmo. Ok! Não é a mesma coisa. Acho que estou tomando
muito sol e queimei meus neurônios.

O fato é que estava sem nada pra
fazer, então aproveitei para conferi o evento, na companhia da minha família, da
Patrícia e de alguns amigos.
Sobre a festa:
Idealizada pelo padre Cleto
Caliman, em 1979 a Festa da Polenta, não está só limitada a comes e bebes – o primeiro
evento foi mais uma reunião entre famílias;um almoço para 150 pessoas, do que propriamente uma festa. Com a
intenção da preservação da música, dança, vestes, e a culinária da cultura
ítalo-brasileira do estado.A polenta pura era feita no tacho e espalhada na tábua, sempre acompanhada por
queijo e linguiça, que eram servidas em pratos e talhares
emprestados pelas donas de casa.
O negócio deu tão certo que em
1991, saiu da informalidade para entrar na história.
O evento vai além da
religiosidade, ele também é uma grande incetivo ao trabalho voluntário que mobiliza: crianças, jovens, adultos e idosos.  Um
costume cultural, trazido pelos imigrantes italianos. A comunidade entendeu que
a cultura e o turismo também são uma forma de levantar lucro, ajudando a
construir a identidade do município.Parte  dessa renda é distribuída entre as entidades filantrópicas sociais, culturais e
de saúde.
Em uma festa que tem o nome de polenta, o que não poderia faltar é a dita cuja.No ano passado foram consumidos 3.560 quilos de fubá, e 157 de sal, para a produção de polenta.Seguindo as suas raízes, o sabor da comida segue fiel a cozinha da nona.   Servida em cumbucas com molho bolonhesa e queijo ralado.  Polenta dura, frita em cubinhos, pão de polenta, polenta com frango frito, com linguiça, ou seja é polenta pra não acabar mais. 
🙂
Casa da Nona, um cenário que reproduz costumes antigos.
Consegue ver alguma coisa além de cabeças, braços, aparelhos  celulares e máquinas fotográficas lá no final? Muito menos eu, com meus 1.65m de altura.Mas estava prestes a acontecer um dos momentos mais aguardados da festa no domingo. O Tombo da Polenta.

Ainda bem que o namorado da Patrícia com seus quase 2.00m de altura, conseguiu registrar – mesmo eu tendo explicado rapidinho e de última hora o que ele precisava fazer para tirar as fotos (obrigada Victor pela paciência,e gentileza).
Em um panelão, são preparados quase 15 toneladas – 1.200 quilos por receita, 13 tombos do alimento ao longo da festa. A receita leva mil litros de água, e 200 quilos de fubá. Para mexer a polenta é preciso uma batedeira a motor. Tudo isso preparado diante do público. 
Foto do Victor
Fotos do Victor
E enquanto o panelão está sendo erguido o povo começa a cantar a La Bella Polenta; que vocês podem conferir  no vídeo pra lá de engraçado.
Trocando em miúdos: É uma festa que resgata a história de Venda Nova do Imigrante, para rever amigos e familiares e para gente como eu (visitante) que anda perdida em terras estranhas.
E como dizem a italianada de lá: Viva a festa da polenta!

🙂

You Might Also Like

7 Comments

  • Reply Patricia outubro 22, 2014 at 12:16 am

    Tô rindo muito da primeira parte do post! kkkkkkkkk. "Não é pamonha, é polenta!". Confesso que eu tive uma crise de riso quando a polenta começou a cair. Sei lá. Mas apenas de muuuuito quente, foi um dia bem bacana! Espero que possa aproveitar bem seus últimas dias aqui na terrinha! Bjs

  • Reply Pâm Teles outubro 22, 2014 at 1:20 am

    Que passeio gostoso. Adoro polenta!
    Essa foto da panelona com a polenta, contei 15 celulares ~alok~

  • Reply Nanda Torres outubro 22, 2014 at 9:34 am

    Que passeio delícia Morg, e que engraçada a sua confusão hahaha
    Beijos!!!

    PS: Vou ver as postagens que perdi haha

  • Reply Laura Nolasco outubro 25, 2014 at 6:19 pm

    Hmmmm Morgânia, aqui em Minas, num sitio perto de BH, várias vezes já comi polenta sentada na beira da fogueira ouvindo histórias dos donos do sítio… pra mim tem gostinho de aconchego, por causa disso!
    Que vontade de ter uma foto nessa janela onde estão as duas senhorinhas! É tão linda!
    Adorei conhecer a história da festa.
    Beijos!

  • Reply Victor outubro 26, 2014 at 2:45 am

    Bela FESTA

  • Reply do sofa outubro 27, 2014 at 10:53 am

    Ahhhhh!
    Que legal conhecer um blog capixaba! =)
    Somos do ES tb!

    Amo polenta hahahaha

    Blog do Sofá

  • Reply Tamy Batista outubro 30, 2014 at 3:28 pm

    NOOOOOSSA, se tem uma coisa que eu curto é polenta! Acho que me reviraria nesse lugar *—*
    (que saudade daqui) ando tão sem tempo pra ver meus blog's favoritos <33333 =(
    Beijos Morgs linda <3
    Tamy | http://www.descoladavida.com

  • Deixe uma resposta