Dois Mundos Mil Fotos Pra Você

Beleza Singular

setembro 6, 2016

beleza_morganialima

O tempo é fugaz e a existência muito frágil, sendo assim; não deixe de aproveitar a beleza dos pequenos instantes na sua vida …


Inquestionavelmente você me inspira…

*Imagens – 60D Canon

Mil Fotos Pra Você The Road Is Home

Cariocando em Goiás

setembro 1, 2016

cariocando_morganialima

                                                          “Eu não fiquei sonhando, eu realizei meus sonhos”

                                                                                                                                                                              Gil  

O tempo estava abafado e quente, mas as nuvens escuras insinuavam uma chuva, que acabou não vindo, e só alguns pingos, caíram no chão. Atravessei depressa a estreita rua Aurora e avistei um sobrado antigo entre as árvores: de cor branca e grandes janelas verdes talhados em madeira onde funcionava uma antiga marcenaria, que tem mais de cem anos de construção. Não é a primeira vez que passo por essa rua em frente a este prédio, mas é a primeira vez que encontro-a em pleno funcionamento, não a marcenaria, que fechou suas atividades há muito tempo, mas o Cariocando  Musical Bar e Restaurante que está a todo vapor.

Sentei em uma mesa na parte externa e esperei o garçom, então algo inusitado aconteceu: fui recepcionado pelo dono.

Gilberto é uma dessas figuraças.

Carioca, economista de profissão, aos 65 anos tem uma energia vital de um adolescente de 17 anos, pronto para desvendar o mundo sabe? Atitude que eu nunca tinha visto antes em nenhum ser humano com essa idade.

Ele me recebeu como alguém que já me conhecia há muitos anos, o que depois de algumas horas conversando e ouvindo suas  histórias no ramo dos restaurantes e de suas viagens pelo mundo e lições emocionantes de vida, me fez questionar sobre alguns aspectos da minha vidinha sem graça…

– Gostaria de entrar para fotografar ? –  perguntou – referindo-se ao outro cômodo do restaurante.

-Ah, sim seria ótimo – eu disse, tentando não socar o ar num gesto de vitória, por ter conseguido exclusividade para fotografar.

E entrei no espaçoso restaurante. Mesmo depois da reforma, explicou que fez questão de preservar o teto e janelas que são originais da época, e isso me soou tão poético, a mistura do antigo com o moderno fez um casamento perfeito na minha humilde opinião.

E percebendo todo o meu interesse em fotografar tudo, falou que ia me apresentar a uma cervejaria onde é fabricada a cerveja de Pirenópolis. Mas antes, disse ter um presente pra mim, e saiu da cozinha com um caldo de feijão, o melhor que já experimentei. E antes mesmo que pudesse acabar de comer meu presente, tive que deixa-lo para acompanhar o Gil. Atravessamos a rua com mais um casal de outra mesa e em uma fração de segundos invadimos a fábrica artesanal, o que deixou o atendente um pouco atordoado, em meio a uma avalanche de perguntas, sobre  o processo de fabricação da cerveja, ingredientes e cliques; e eu estava achando tudo uma experiência deliciosa…

Ou seja precisa ter pique para acompanhar o Gil. Tudo acontece muito rápido.

De resto: cerveja gelada, música ao vivo, comida de excelente qualidade, a conversa que flui de maneira simples e gostosa. Até aí tudo igual, certo? Todo bar/restaurante tem isso, de fato, mas o diferencial no Cariocando, sem sombra de duvidas, é o Gil. Um tipo de pessoa que eu desejo que atravesse meu caminho a cada esquina, me inspirando e passando uma confiança mesmo que imaginária a fazer minhas próprias viagens.

cari_morganialima

tupi_morganialima

pas_morganialima

luz_morganialima

mu_morganialima

esc_morganialima

bancada_morganialima

interno_morganialima

lolau_morganialima

amn_morganialima

cp_morganialima

cf_morganialima

pe_morganialima

sdc_morganialima

cerv_morganialima

gilberto_morganialima

seu_morganialima

Se você ficou com vontade de conhecer o lugar e claro o Gil, o Cariocando abre de quinta à domingo na rua Aurora, n/20 em Pirenópolis – Goiás.

Fica a dica!

Beijo!!!

 

 

 

Diário de Viagem Mil Fotos Pra Você The Road Is Home

O Camping e o Capetinha de Minas.

agosto 28, 2016

car_morganialima


– Vamos pro rancho?

Sugeriu Sandra com um sorriso largo e cativante que só ela tem.

– Vamos eu disse!

– Sério, vamos mesmo?

– Sim, vamos!

E depois da minha resposta positiva que nem ela mesmo acreditava, estava eu indo em direção a um lugar situado lá pelas bandas da Serra da Canastra. Pertinho da cidade de Tapira em Minas Gerais e sem luz elétrica, o que significava que a civilização iria ser deixada para trás e a internet nossa de cada dia que nós faz de escravos a cada minuto só seria uma vaga lembrança distante e saudosa para alguns amigos presente ali. Portanto a única maneira de conseguir energia a noite é fazendo uma gambiarra com fios ligado a bateria do carro, que clareia somente a cozinha aberta da pequena casa de um quarto, uma sala e um banheiro.

A água encanada precisa de toda uma produção: um cano é introduzido ao fogão à lenha que por sua vez passa por uma serpentina e chega até o banheiro com água aquecida, para ninguém passar frio na hora do banho, um luxo diga-se de passagem para a simplicidade do lugar.

Para conseguir chegar ao Rancho do Rogério, você come um monte de poeira é chacoalhado por todo caminho, porque a estrada é de chão, passa por muitas fazendas, mata-burros, dando a impressão que o carro não vai conseguir se equilibrar e você vai atolar e ficar ali, plantações de eucaliptos que deixa uma agradável aroma no ar e uma paisagem de tirar o fôlego, e para todos os efeitos: isso já vale muito à pena passar por todo o perrengue.

Ao chegar ao nosso destino, a Sandra pergunta outra vez se eu não gostaria de acampar; segundo ela seria algo muito legal. Verdade seja dita, nunca gostei muito da ideia de dormir dentro de uma barraca no meio do nada, e para mais uma incredulidade da minha amiga Sandra eu disse : por que não experimentar ?

Depois de armar as barracas em um chão de areia branca salpicado de pedrinhas perto das cachoeiras, a noite caí o frio chega, e agasalhar é preciso, a escuridão do céu revela constelações de estrelas que provavelmente nem foram catalogadas pela União Astronômica Internacional. Suspiros e mais suspiros enquanto caminhava no breu da noite com o Orfeu e uma pequena lanterna de companhia e na esperança de não encontrar nenhuma jaguatirica ou javali no caminho, animais comuns por essas redondezas, segundo o dono do rancho. Afinal de contas, meu cachorro nunca foi ou será um cão de guarda, ele só é um pequeno poodle assustado que tem medo da própria sombra.

Uma aranha de olhos brilhantes aparece no caminho, e ao longe uma queimada que clareava a noite, fato triste mas normal nesta época do ano por aqui, foram os únicos fatos que aconteceram antes de retornar para a barraca, que por sinal estava brutalmente confortável, mas eu precisei de 3 blusas 1 casaco e mais um cobertor para aguentar o frio que costuma chegar até 3 ºC em certas noites na região, evidentemente não foi o caso, mas mesmo assim estava frio.

Acordei quatro vezes ao longo da noite, fato bastante normal que acontece comigo toda vez que me encontro longe da minha cama, sempre estranho o lugar, de resto, foi agradável ouvir o som da cachoeira no silêncio da noite.

A manhã começou ensolarada, mais ainda fria e agitada com o pessoal preparando o café e a comida para o dia que acabava  de nascer, regada de muitos “causos” (como os mineiros chamam histórias e lendas aqui) sobre capetas, aparições e cemitérios todos narrados pelo Aires, um cara que tem uma habilidade excepcional pra fazer você rolar de rir.

Uma delas por sinal chamou a minha atenção, onde ele diz saber uma receita de um suposto capetinha, fabricado com fezes de animais e mais alguns ingredientes. Segundo a crença local, algumas pessoas acreditam que ao fabricarem esse criatura, e colocarem dentro de casa, ele trará grandes fortunas para seus proprietários.

Entre muitas gargalhadas, comida, churrasco, cerveja, vinho, doce de ambrosia, queijo e incredulidade de minha parte para as possíveis criaturas do além, só faltou tomar banho de cachoeira, mas o frio me fez covarde para entrar nas águas geladas.

Mas prometo Minas voltar um dia para suas águas, em dias mais quentes é claro.

flo1lj_morganialima

fl_morganialima

Meu céu é azul e amarelo

fo_morganialima

caflj_morganialima

carlj_morganialima

carplj_morganialima

qu_morganialima

Sua majestade: o queijo da Serra da Canastra – Isso é bom, é muito bom, bom mesmo.

dolj_morganialima

calj1_morganialima

cachlj_morganialima

plj_morganialima

sol_morganialima

Beijos para Rosana, que é a melhor cozinheira do mundo e não deixou ninguém passar fome 🙂

Mil Fotos Pra Você

Às vezes…

agosto 4, 2016

tr6_morganialima

Às vezes eu gosto de tricotar: enquanto brinco com clipes de ursos montando uma composição para fotos e observo as nuvens, não necessariamente nesta ordem…

tr3_morganialima

tr2_morganialima

tr_morganialima

trc_morganialima

tr5_morganialima

anigifbobo

Dois Mundos Mil Fotos Pra Você

Sobre o Amor

junho 30, 2016

amor_morganialima

Acabei de receber uma carta com a seguinte pergunta – Morgânia você acredita no amor?

A minha resposta  – Sim.

E espero que as palavras do Gibran Khalil Gibran possa fazer você entender o porque eu acredito neste sentimento.

E alguém disse:
Fala-nos do Amor:

Quando o amor vos fizer sinal, segui-o;
ainda que os seus caminhos sejam duros e difíceis.
E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos;
ainda que a espada escondida na sua plumagem
vos possa ferir.

E quando vos falar, acreditai nele;
apesar de a sua voz
poder quebrar os vossos sonhos
como o vento norte ao sacudir os jardins.

Porque assim como o vosso amor
vos engrandece, também deve crucificar-vos
E assim como se eleva à vossa altura
e acaricia os ramos mais frágeis
que tremem ao sol,
também penetrará até às raízes
sacudindo o seu apego à terra.

Como braçadas de trigo vos leva.
Malha-vos até ficardes nus.
Passa-vos pelo crivo
para vos livrar do joio.
Mói-vos até à brancura.
Amassa-vos até ficardes maleáveis.

Então entrega-vos ao seu fogo,
para poderdes ser
o pão sagrado no festim de Deus.

Tudo isto vos fará o amor,
para poderdes conhecer os segredos
do vosso coração,
e por este conhecimento vos tornardes
o coração da Vida.

Mas, se no vosso medo,
buscais apenas a paz do amor,
o prazer do amor,
então mais vale cobrir a nudez
e sair do campo do amor,
a caminho do mundo sem estações,
onde podereis rir,
mas nunca todos os vossos risos,
e chorar,
mas nunca todas as vossas lágrimas.

O amor só dá de si mesmo,
e só recebe de si mesmo.

O amor não possui
nem quer ser possuído.

Porque o amor basta ao amor.

E não penseis
que podeis guiar o curso do amor;
porque o amor, se vos escolher,
marcará ele o vosso curso.

O amor não tem outro desejo
senão consumar-se.

Mas se amarem e tiverem desejos,
deverão se estes:
Fundir-se e ser um regato corrente
a cantar a sua melodia à noite.

Conhecer a dor da excessiva ternura.
Ser ferido pela própria inteligência do amor,
e sangrar de bom grado e alegremente.

Acordar de manhã com o coração cheio
e agradecer outro dia de amor.

Descansar ao meio dia
e meditar no êxtase do amor.

Voltar a casa ao crepúsculo
e adormecer tendo no coração
uma prece pelo bem amado,
e na boca, um canto de louvor.

Espero que você possa encontrar alguém que suporte tudo isso para ficar ao seu lado.

Inquestionavelmente você me inspira…

*Imagens Canon 60D

Mil Fotos Pra Você

Mãos

junho 22, 2016

esp8_morganialima

O encontro de duas mãos possui uma carga afetiva que evoca todo um registro  de ideias.

Pensa-se em: 

Mãos quentes, frias, úmidas

Macias, fechadas, tímidas  e distantes 

Mãos que protegem, que alimentam que imploram  

Que abençoam, que saúdam e criam 

 Mãos que procura às cegas 

Mãos que tocam de verdade 

Mãos juntas em prece

E as mãos que vão ao encontro… 

RP & WH

esp3_morganialima

esp2_morganialima

esp1_morganialima

esp4_morganialima

esp7_morganialima esp9_morganialima

Mil Fotos Pra Você Peça-Chave

Uma História Sobre Aquecer

junho 15, 2016

r5_morganialimaHoje, eu bem que poderia escrever um post, para registrar o quanto o céu antes das 05:00hs , tem uma cor púrpura de deixar qualquer um hipnotizado neste mês de junho.

Ou escrever sobre uma dúzia e meia (eu contei) de algum tipo de ave que  desconheço, que passam  voando sobre o telhado da casa, cantando um som tão bonito todos os dias exatamente às 06:00hs em ponto, e retornam  às 18:00hs da tarde. Fico me perguntando como elas sabem o horário certinho para ir e voltar?

r1_morganialima

Ou falar que com esse tempo mais frio, é muito bom tomar a sopa de camarão da pamonharia com coentro verde, milho e queijo ralado perto de casa, mesmo que a dona já me conheça há muitos anos e seja incapaz de me dá um simples boa noite; não entendo o mau humor de cão daquela mulher. A criatura é um ser amargo de corpo e alma… Só me dou ao trabalho  de comparecer ao seu estabelecimento, porque ainda não apareceu nada melhor.

r2_morganialima

Ou de como amo o silêncio que impera no condomínio no fim de semana, o pessoal fica acuado dentro de suas casas, oh beleza! Só o canto dos pardais, sábias e joão – de – barro nas árvores do meu jardim e eu fico debaixo do cobertor pensando: bem que poderia ser assim seis meses só de friozinho deliciosamente gostoso, um pouco de primavera e outono e nada de verão.

r4_morganialima

Eu realmente teria muitos assuntos para abordar aqui, só que hoje eu quero falar sobre pantufas.

r3_morganialima

Isso mesmo, pantufas! Não dessas quentinhas, feitas em massa Made in China – mesmo porque  já tenho duas.    E sim de uma simples que costurei no domingo passado. Sem molde algum em mãos eu resolvi tentar,  e fazer o meu próprio molde, modéstia à parte eu mando muito bem na máquina de costura.

r8_morganialima

Para o molde, usei meus pés, e o seguinte material: feltro, desse que usam para colocar carpete interno em carros, fios de lã para os olhos e nariz, linha e o pompom de lã branca para o rabinho. Quarenta minutos depois, estava desfilando pela casa com minhas mais novas pantufas de ratinhos.

r7_morganialimaCosturar hoje é melhor que antes. Já ganhei algum dinheiro com feiras e exposições, mas pelo fato de ser uma obrigação, nunca pude curtir direito essa arte tão antiga. Cansei de virar noites e  mais noites costurando, vivia com sono e mais tensa do que o normal durante o dia, para entregar todos os pedidos. Sinceramente não valia à pena.

r9_morganialima

Agora que costuro só pelo simples prazer de costurar, é bem mais divertido…

r6_morganialima

Que vocês possam ter o coração, alma e pés aquecidos neste próximos dias frios.

Então tá então!

Beijos!!!

Dois Mundos Mil Fotos Pra Você

Instantaneamente

maio 29, 2016

ve_morganialima

Sabe aquele sonho que você mantem dentro do peito e não conta para mais ninguém por entender a importância de ficar em silêncio sobre seus desejos mais íntimos?

Aquele que faz seu coração bater mais forte, porque você sabe que ele mudará sua vida de uma forma extraordinária? Que você não consegue evitar de pensar ao menos um segundo ao dia e que a noite tira seu sono mas de uma maneira boa porque você acredita que ira conseguir realiza-lo?

Porque vai por mim, existem pessoas maldosas que baseadas em seus próprios fracassos, acham mesmo que você não será capaz. Te digo mais; não acredite nelas. Elas já perderam a fé, e ficam perambulando sem rumo e sem nenhum foco.

Imaginação cria realidade, então imagine-se vivendo na situação que deseja não em um futuro distante mas agora.

Pois bem, eu acredito em você, e acredito que seja possível!

Que seu sonho se materialize instantaneamente como nesta foto.

inquestionavelmente você me inspira…

*imagens Canon  60D

Mil Fotos Pra Você

Cactos é Puro Amor

maio 23, 2016

ca8_morganialima

Casa, Brasília, domingo, 2016, madrugada, opa! (Espera, não era bem madrugada, era só 21:00 da noite, mas para uma pessoa que não gosta de sair à noite isso já é muito, muito tarde mesmo acredite). Mas voltando a minha micro história… debaixo dos cobertores quentinhos, tive uma súbita vontade de comprar “cactos“. Poderia ser pior; levantar para comprar cigarros ou bebidas não é?

Só fiquei imaginando como os dois únicos cactos que tenho eram assim…sozinhos. E lá fui eu ao supermercado 24 horas perto de casa para aumentar minha coleção.Trinta minutos depois: cinco novas plantinhas verdes e cheias de espinhos para minha janela. Pensa em uma pessoa feliz! Às vezes posso me divertir com tão pouco.

Encontrei um que juro: tem cara de coelho, com orelhas e tudo. Agora tenho uma certa urgência de encontrar latas engraçadas para transplanta-los, eles não podem sobreviver em um vaso tão pequeno, precisam devidamente de espaço para crescerem.

Gostaria de beija-los, se não fosse os espinhos é claro.

ca7_morganialima

ca3_morganialima

ca4_morganialima

ca6_morganialima

ca5_morganialima

ca9_morganialima

Meu coelho verde  🙂

Música curtinha como meu post…

Então tá então, beijo.